Mudanças na operação da Barragem de Sobradinho

Fonte: CHESF

A Chesf divulgou recentemente em carta circular alterações na operação da Barragem de Sobradinho. O aumento gradativo da defluencia começou a partir de hoje 12/01 e, até o dia 24/01, chegará a 4.000 m3/s. A última vez com este patamar foi em 2009.

Peguei as principais dúvidas que recebi nas minhas redes sociais e irei responder aqui, com base nas informações da CHESF para esclarecer e evitar Fake News.

O que é afluência e defluencia?
Afluência:
Termo usado para definir as águas que chegam nas barragens.
Defluencia:
Água liberada pelas barragens, podendo ser turbinada que é quando turbinas são acionadas gerando energia ou vertida quando água é liberada para controlar o volume da barragem.

Qual situação atual da Barragem de Sobradinho?
Volume útil de 60,03%
Afluência de 4.700 m3/s
Defluencia de 1.300 m3/s

Porque vai aumentar a vazão agora?

Devido o grande volume de chuvas em Minas Gerais que teve no início do período úmido, período de chuvas na bacia entre os meses de novembro de 2021 e maio de 2022.

Como funciona o aumento da defluencia?

O plano divulgado pela CHESF é de aumento gradual de 500m3/s a cada dois dias. Até chegar no dia 24 de janeiro em 4.000 m3/s.

Na zona urbana de Juazeiro e Petrolina o aumento é percebido no dia seguinte o aumento pois é o tempo que leva para o rio expandir e o volume chegar até esse trecho.

Realmente é necessário soltar essa água?

Sim. Considerando o volume de água que vem da Barragem de Três Marias em MG será necessário preparar Sobradinho para receber.
Atualmente a barragem de Três Marias está com afluência de 9.000 m3/s isso indica que virá muita água para Sobradinho.

Existe risco da barragem romper?

Não! Sobradinho tem manutenção e monitoramento frequente e está preparada para receber esse volume de água tranquilamente.

Quando tivemos esse volume de
4.000m3/s?

Foi em 2009, de lá pra cá tivemos a maior defluencia em 2020 com 2.900m3/s.

Quais as principais mudanças com aumento do volume?

Principal é na paisagem. E essa mudança todo ribeirinho adora admirar a força do Velho Chico. Como uma afirmação de vitalidade do nosso Velho Chico que sofre diariamente degradação ambiental.

Mas o aumento do volume também irá afetar ocupações construídas na calha e margem do rio. Também é esperado a grande movimentação de plantas aquáticas que desprendem-se das margens e descem pelo rio podendo fixar principalmente do lado de Petrolina-PE por conta da hidrodinâmica e vento contrário. Essas plantas podem causar prejuízos quando presas a sistemas de captação ou romper as tubulações e cercas por conta do peso mais a correnteza.

Outra mudança esperada será na túrbidez, há uns 5 anos que não temos a cor do rio “barrento” comum nos períodos de chuva por trazer sedimentos . Essa mudança na cor influencia no desenvolvimento de algumas plantas e peixes mas contarei mais em outro artigo.

Quais localidades correm mais riscos?

Com essa vazão não tem risco eminente! Segundo a CHESF o limite de defluencia que a região suporta é 8.000m3/s.
Porém, o estudo realizado em 2008 mostra que com essa vazão de 4.000 m3/s moradores do Angari em Juazeiro- BA serão afetadas e a ilha do Rodeadouro ficará parcialmente submersa sendo necessária mais atenção para barraqueiros.
As demais ocupações das ilhas não foram citadas nos estudos porém correm o mesmo risco.

Moro nas ilhas o que devo fazer?

Deverá desocupar construções que margeiam o rio retirando materiais que possam ser danificados evitando prejuízos materiais. Retirar também as criações para que os animais não fiquem em risco. Principalmente seguir orientações da Defesa Civil.

Considerando que ainda estamos no período de chuvas na bacia do rio São Francisco existe a possibilidade de mais chuvas na bacia e a defluencia poderá passar dos 4 mil anunciados pela CHESF. Com isso, vale ficar atento e atender as orientações dos órgãos competentes. Divulgar apenas informações de fontes confiáveis. O alerta também para as construções irregulares em Área de Preservação Permanente. O rio será o juíz e a sentença será ocupar o espaço que dele foi tomado.

Mapas indicando onde água vai subir com diferentes vazões conforme legenda.



Números úteis:

Defesa Civil de Juazeiro (74) 9 9198-1233
Defesa Civil Petrolina 153
Informações CHESF:
imprensa@chesf.gov.br

Relatório CHESF/ANA 2008

Publicado por Victor Flores

"Amar e mudar as coisas me interessa mais.” (Belchior)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: